10 de junho de 2011

Lamuriar ajuda???

Lamentar, uma grande perda de tempo...

A lamentação surge quando resistimos a realidade da forma como ela se apresenta no presente ou quando não aceitamos algo que passou.


Ao cairmos em um engarrafamento no trânsito surgem vários pensamentos de irritação, de raiva e impaciência...
É a resistência a realidade da forma como ela se apresenta...
Se pararmos para pensar levantaremos dezenas de situações que nos causam sofrimento porque resistimos a elas quando elas se apresentam.
A realidade está ali e acaba nos fazendo sentir frustrados, irritados e impotentes:
- O esquecimento dos documentos que deveriam ter sido levados para resolver um problema;
- A espera de alguém que marcou um compromisso e não apareceu;
- O gasto inesperado com um vazamento na casa; 



- A descoberta de que um eletrodoméstico comprado, chegou em casa danificado;
- A constatação de  notas vermelhas no boletim do filho;
- A encomenda que não chegou na data prevista;
- A perda de dinheiro em uma aplicação mercadológica;
- O despertador que não tocou na hora marcada; 
- O furo no pneu do carro;



- O atrazo na chegada do casamento do amigo;
- O computador que "dá pau" na hora do sufoco;
- O assado que queimou no forno; 
- O carona que deixa o seu carro um lixo;
- A energia que acabou na hora H;
- O salto do sapato quebrado no meio sa rua;

 
- O corte de cabelo que ficou horrível;
- A viagem programada que pifou;
- A visita que chega inesperadamente e se instala;
- A descoberta de que o sabor da pizza solicitada foi trocado;  
- A ligação para falar com um atendente e o atendimento ser feito pela máquina;
Qualquer que seja a realidade que se apresenta, se resistirmos a ela nós sofreremos, mas se aceitarmos aquela realidade da forma como ela se apresenta o sofrimento desaparece. 


Essa abordagem sobre a aceitação da realidade, não quer dizer que devemos nos tornar  pessoas passivas.
Devemos sim, promover ações para conseguirmos uma vida melhor, mas sem que isso nos traga sofrimento em sua realidade atual. 



A qualquer momento poderemos nos defrontar com situações indesejáveis...
Nessas horas é bom lembrar da existência de 
2 saídas:
- Abandonar a situação imediatamente (ex: no caso da ilustração, sair da loja muito cheia e ir fazer outra coisa, retornado depois quando o movimento estiver menor);
- Se isso não for possível, aceitar incondicionalmente o que está ocorrendo.
A lamentação sobre fatos acontecidos no passado também causa desconforto.


Remoer o passado, desejando que ele tivesse sido diferente, é a resistência a realidade do que foi, sempre acaba provocando sofrimento, ou alimentando a depressão. 
Lamentar sempre foi e será uma grande perda de tempo...
Aqui está um bom exercício para lidarmos com as realidades indesejáveis...
- Em nossa vida atual existe algo que não aceitamos?
Enumerar as razões, as queixas, as lamúrias que vierem a nossa mente a respeito dessa situação...
- Convivemos com pessoas que não aceitamos?
Elencar os defeitos e as atitudes que elas fizeram ou fazem que não toleramos...


Procurar imediaramente outras formas de perceber tais situações, pois nem sempre nossa visão dos fatos é a única ou mesmo é a correta...
Não podemos duvidar disso!!!
Em nossa pressa diária empanamos nossa visão, encurtamos nossa tolerância, deixamos de perceber o outro lado, ou seja o lado positivo, bonito, de cada situação, de cada pessoa...
Quando ampliamos nossa percepção, quando "baixamos as armas", mais fácil ficará para aceitarmos aquilo que nos incomodava, sem tantos desgates, sem tantas lamúrias...


Então como recompensa haveremos de experimentar aquela sensação benfazeja de paz interior, que acaba deixando a vida muito mais leve!!!!
E assim não perderemos nosso tempo com lamentações que não levam a nada...

Regina Coeli

7 comentários:

  1. esse texto é daqueles pra gente ler, reler, imprimir e carregar consigo. precisamos nos livrar desse peso, que é o ato de se lamuriar pelo que não temos ou já passou.
    adorei esse post!
    bom fim de semana, querida Regina

    ResponderExcluir
  2. Adoro ler o que você escreve, querida Regina. São lições pra nunca esquecer.
    Obrigada e beijos,

    Eneida

    ResponderExcluir
  3. olá Regina!
    Das situações indesejáveis, tem uma que gosto muito. É aquela loja em liquidação. Adoro o barulho, o vem e vai.Quando não gosto procuro não lamuriar. Não ajuda, atrapalha. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Essa é a verdadeira sabedoria do bem viver. A gente primeiro se desgasta bastante, até que um dia aprende.
    Meio que na "marra", mas aprende...rs

    Seu comentário lá no mosaicos, me fez lembrar da minha mãe.
    Ela vivia dizendo: - Um lugar pra cada coisa, cada coisa em seu lugar.

    Isso era pra ver se as filhas (cinco), e o único filho, se tornavam mais organizados.

    Beijão pra você, te cuida, e tenha um lindo e luminoso final de semana.

    Cida

    ResponderExcluir
  5. Tem razão. Lamuriar não resolve, envenena o sangue e azeda o ambiente.Nada pior do que uma pessoa resmungona.Devemos levar a vida com mais leveza e humor.
    Uma boa risada ainda é um santo remédio.
    Uma abençoada semana para você.
    Beijos,
    Ritoca

    ResponderExcluir
  6. ¡Hola Regina!
    Gracias por tus consejos...muy sabios.
    Un abrazo desde Costa Rica,

    ✿*♥¨♥*✄ Zuly Castillo ✄*♥¨♥*✿
    http://pedacitosdetela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Lamentar só tira o prazer de viver e nos afasta de pessoas queridas e de bem com a vida. Levantar, sacudir a poeira e dar volta por cima, recomeçar o dia com se estivesse acabado de acordar é o melhor remédio para o dia que não começou muito bem, rir de si mesmo e das coisinhas bobas do dia-a-dia também ajuda e muito.Amei o texto.
    Bjus,
    Rosi.

    ResponderExcluir